quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Noite Feliz / Silent Night

Noite feliz! Noite feliz!
Oh, Senhor, Deus do amor
Pobrezinho nasceu em Belém
Eis na Lapa Jesus nosso bem
Dorme em paz, oh, Jesus
Dorme em paz, oh, Jesus

Noite feliz! Noite feliz!
Oh, Jesus, Deus da luz
Quão afável é Teu coração
Que quiseste nascer nosso irmão
E a nós todos salvar
E a nós todos salvar

Noite feliz! Noite feliz!
Eis que no ar vem cantar
Aos pastores os Anjos do Céu
Anunciando a chegada de Deus
De Jesus Salvador
De Jesus Salvador
Silent night, Holy night

All is calm, all is bright
Round yon virgin, mother and child
Holy infant, tender and mild
Sleep in heavenly peace,
Sleep in heavenly peace.

 
Silent night, Holy night

Son of God, love's pure light
Radiant beams from thy holy face
With the dawn of redeeming grace,
Jesus, Lord at thy birth
Jesus, Lord at thy birth.

Silent night, Holy night
Shepherds quake, at the sight
Glories stream from heaven above
Heavenly, hosts sing Hallelujah.
Christ the Savior is born,
Christ the Savior is born.

sábado, 19 de abril de 2014

Feliz Páscoa / Happy Easter


A minha vida real tem ciúmes da minha vida virtual! A sério!
Vejam bem: sempre que eu acho que encontrei um ritmo para postar no blog, a minha vida real toma controlo e…pronto lá se vai o ritmo!

P1110614

Tenho que apanhar o ritmo outra vez!
:P

 P1110615

My real life is jealous of my virtual life! Seriously!
Every time that I think I found my rhythm for posting, my real life takes over and…I’m off track again!

P1110632

I have to find the rhytym again!
:P

pascoa_2014_blog

domingo, 30 de março de 2014

Semeie…uma revista!/Plant…a magazine!

 

Na semana passada, a revista ‘Sábado’ teve uma edição especial.

A capa, que a revista trazia, era feita de um papel impregnado de sementes!

Last week, the periodical magazine ‘Sábado’ had a special issue.

It’s cover was made of a paper impregnated with seeds!

IMG_0511[1]

IMG_0512[1]

A ideia era ‘plantar’ a revista!

Seguindo as instruções da revista devíamos colocá-la em água durante 2 ou 3 dias, antes de a plantar.

The all idea was to ‘plant’  the magazine!

Following the magazine’s instructions, we should put it in water, for 2 or 3 days, before planting.

 

IMG_0514[1]

Claro, que os miúdos participaram em todo o processo e essa foi a parte mais divertida!

Primeiro sentiram bem a capa e compararam a textura dos dois tipos de papel.

Depois dobraram a capa, puseram-na em água e ela não se desfez! Maravilhamento!

E por fim, ajudaram a cavar um buraquinho para plantar a revista!

Divertimento total!

IMG_0518[1]

The most fun was get the kids participated in the whole process.

First they felt really well the magazine’s cover and compared it with others of normal paper.

Then, they fold the paper and put it in water and it didn’t felt apart! Amazing!

Finally, they helped dig a hole to plant the magazine!

Total fun!

IMG_0519[1]

IMG_0521[1]

Agora, teremos que esperar 6 a 7 semanas, segundo a revista, para ver nascer relva e flores silvestres.

Mal podemos esperar!

IMG_0523[1]

Now we have to wait 6/7 weeks, according to the magazine, that the grasse and the wildflowers start to grow.

We are waintig eagerly!

:D

segunda-feira, 24 de março de 2014

Livros que tenho Lido…III / Books I’ve been reading… III

Clique para ver apresentação do livro original/ Click here to see the original presentation of the book
 Uma ternura, este livro!!!
A história de um papá que “é grande, é forte mas…todas as noites é a mesma coisa e começa assim: não quero ir dormir!”
As ilustrações são muito simples mas muito engraçadas. É uma delicia ver um papá no colo do filhote, que lhe lê a história, assim como o papá estar sempre de chapéu e gravata, mesmo na cama.
Os miúdos adoram a inversão de papeis e apreendem facilmente a dificuldade do filho Alexandre em pôr o papá na cama.

This book is so, so sweet!
The story of a dad who "is tall, is strong but ... every night is the same thing and begins like this: I don’t want to go to sleep"
The graphics are very simple but very funny. It is a delight to see a dad in his son’s lap, reading him the story, as well the fact that the dad is always with his hat and tie, even in bed.
The kids love the role reversal and understand very easily the difficulty of the son Alexandre to put his Daddy in bed.


Esta colecção ‘Uma casa na Pradaria’, (edição Europa-América) composta por nove volumes, de Laura Ingalls Wilder é a obra literária em que se baseou a célebre série de tv.
Não sei se se lembram da série, era uma das minhas favoritas, em criança e por isso, a minha professora de piano (sim, sim, em tempos que já lá vão tive uma professora de piano, história para outro dia) ofereceu-me, num ano, um livro da colecção, o 2º volume para ser exacta, livro onde é relatada a estadia da família no oeste selvagem e onde a Laura trava conhecimento com os Indios. Aquele volume foi lido e relido e a partir daí a colecção passou a fazer parte da minha lista de pedidos de Natais e Aniversários. Rapidamente cheguei à conclusão que a obra literária era muito melhor que a série de tv!
Comecei a lê-los, à pequena Papgena, quando ela tinha 5 anos. Lemos os primeiros 4 volumes, os favoritos, da pequena, são o 1º volume e o 3º volume.
No primeiro volume, a Laura (personagem principal) tem 4/5 anos e vive na floresta do Wisconsin por volta de 1870 com os seus pais e a sua irmã mais velha Clara e a mais nova, ainda bebé, Carrie. A vivência desta menina é totalmente diferente da dos nossos dias mas, o que ela sente (amor pelos pais, conflito de emoções relativamente às irmãs, querer descobrir o que a rodeia, as asneiras, a festa do Natal) é intemporal por isso, foi muito fácil a pequena Papgena indentificar-se com a personagem.
No terceiro volume, a personagem principal é Almanzo, um rapazinho de 8/9 anos que vive numa quinta, no estado de Nova Iorque, com os seus pais, e os seus irmãos mais velhos (um rapaz e duas raparigas), por volta de 1860. O que disse para o primeiro volume aplica-se completamente a este.
A mim, deu-me muito jeito o quarto volume, pois usei-o como preparação para a descoberta de que não existe o pai Natal. Lemo-lo, pela primeira vez no verão de 2012, em vésperas da miúda entrar na escola primária e eu sabia que isso ia ser um tema candente (e não me enganei) por isso, usei o que a mãe da Laura diz às filhas, nas vésperas do Natal (a família tem pouco dinheiro e precisa de cavalos para poder desenvolver a pequena quinta que estavam a construir e ela pede às filhas que desejem cavalos para bem de todos, que sejam uma espécie de Pai Natal da família, que sejam altruístas) para começar a preparar o terreno. Na altura, não a deixei ler o 5º volume pois aí, já é um dado adquirido que o pai natal não existe. Mas, agora acho que ela já tem preparação para o ler, talvez até para o 6º volume também. Os últimos 3 é que se calhar ainda não.
Quando a pequena Papgena entrou na escola, talvez quinze dias depois lá veio ela com a novidade de que os mais velhos lhe tinham dito que não há Pai Natal, lá puxei eu a carta das nossas leituras e do símbolo do altruísmo mas o combinado é que cá em casa se continua a jogar ao Pai Natal (até porque temos uma criança mais pequena que também tem direito à sua quota de imaginário) e que não iria sair pelo mundo a correr dizer a todas as crianças que não há Pai Natal (tem muitos amigos mais novos). E ela tem cumprido!
Voltando aos livros, a miúda adorou-os. Não só gosta da história mas, acima de tudo, a descrição do dia-a-dia de uma familia num tempo tão diferente do nosso e com tão pouca tecnologia é algo que a encanta. As descrições de tudo o que fazem para obter comida por exemplo, desde o cultivar a horta, fazer criação de animais, fazer queijo, etc para ela, é uma descoberta. Estes livros estão no top da suas preferências e adora brincar à Laura e Maria.

This collection ' Little House on the Prairie ' witten by Laura Ingalls Wilder, has nine volumes,  is the literary work where the famous TV show was inspired.
I don’t know if you remember the series, was one of my favorites as a child and so my piano teacher ( yes, yes , long time ago I had a piano teacher , a story for another day) offered me, a book of the collection , the 2nd volume to be exact , where the family is the wild West and Laura becomes acquainted with the Indians . That volume was read and reread and from there the collection became part of my list of requests for Christmas and Birthdays . I quickly came to the conclusion that the literary work was much better than the tv series!
I started reading them , to little Papgena, when she was 5 years old . We read the first 4 volumes, her favorites are the 1st and the 3rd volumes.
In the first volume , Laura ( main character ) has 4/5 years old and lives in Wisconsin forest around 1870 with his parents and her older sister, Clara and younger sister Carrie . The day-to-day life of this girl is quite different from the present day , but what she feels ( love for her parents , conflicting emotions regarding the sisters, curiosity for what surrounds it , the meltdowns , Christmas, playtime) is timeless so it was very easy for little Papgena to love the character.
In the third volume, the main character is Almanzo , a boy of 8/9 years old who lives on a farm in upstate New York with his parents , and his older siblings ( a boy and two girls) , around 1860s. What I said to the first volume completely applies to this one too .
To me, the fourth volume come in hand, since I used it as preparation for the discovery that there is no Santa. We read it for the first time in the summer 2012, when pittle papgena was in close to entering elementary school and I knew this would be a hot topic ( and I wasn’t wrong ) so I used what Laura’s mother says to her daughters, on Christmas Eve ( the family has little money and they need horses to be able to develop the small farm that they were building and she asks her daughters to wish for horses , to be altruistic ) to start preparing the ground . At the time , I didn’t let her read the 5th volume because there is already established that there isn’t a Santa. But, now I think she has already prepared to read it, maybe even for the 6th volume also . The last 3, I’m not certain.
When little Papgena entered school , maybe fifteen days later, there she came with the news that the older kids told to the younger that there is no Santa, so I pulled book again and read to her that part again and we have a long talk about altruismand it’s symbols. But it’s a rule that here, at home, we continues to play Santa (because we have a younger child who is also entitled to its share of imagination) and that she wouldn’t go running to tell all children that there is no Santa (she has many younger friends ). And she has been brave and do it!
Back to the books , the girl loved them . Not only she likes the story but , above all, the description of the day-to-day life of a family so different from our time and with so little technology is something that delights her. The descriptions of everything they do to get food for example , from cultivating the garden , making breeding , making cheese , etc. for her, is a discovery . These books are on top of her preferences and loves playing Laura and Mary .
 
clique para ver o livro na amazon / click here and see the book on Amazon
Por isso, quando encontrei este livro de bonecas de papel, foi um êxito absoluto. Horas e horas à volta delas (incluindo desenhar e recortar vestidos para elas).

So when I found this book of paper dolls, was a complete success. Hours and hours around them (including drawing and cut dresses for them).
clique para ver o livro na Amazon / Click to see the book on Amazon
Da mesma editora das bonecas de papel, encontrei uma colecção em inglês, de livros infantis ilustrados e adaptados. Cada titulo pega num acontecimento de um dos livros originais (o aniversário da Laura ou primeiro Natal do volume 1) e adapta o texto, tendo como principal atractivo as belíssimas ilustrações. Tenho comprado alguns para incentivar a pequena Papgena a ler em inglês.

From the same publisher of the paper dolls, I found a collection of children's books, in english, adapted and illustrated. Each title takes an event of one of the original books (Laura's birthday or first Christmas in the first volume, for example) and adappts the text, having as main attraction the gorgeous drawings. I bought some to encourage little Papgena to read in english.


 (As leituras continuam na próxima segunda / My readings will be back next monday)
(Leituras / Reading I) here
(Leituras / Reading II) here

sexta-feira, 21 de março de 2014

Cromos / Sticker Album

Uma das coisas que mais me custou/custa a habituar, no facto de a pequena papgena já estar na escola primária pública, é o de ter perdido muito controlo do que se passa na vida dela (para além de ter que lidar todos os dias com todas as minhas inseguranças de ela estar a crescer, claro!).
Os moços entram na escola primária e desatam a conhecer/descobrir uma data de coisas para além do ler, escrever e contar (é o pai natal, é o sexo - falaremos nisso noutras alturas) e...os cromos!
A empresa panini vai às escolas primárias (também faz isso para os vossos lados??) e oferece as cadernetas e depois os catraios ficam entusiasmados e claro pedem aos papás, aos avós e aos tios!
No ano passado a primeira rodada foi a dos Animais, quase 600 cromos!!! Não há carteira que resista!

1ª caderneta oferecida na escola em 2012/ First sticker album that little papgena got in school in 2012













One of the things that is harder to me to get use to, in having a child in the public elementary school, is to have lost a lot of control of what goes on in her life (apart from having to deal every day with all my insecurities of her growing, of course). 
Kids go to primary school and sudenly they know / discover a lot of things beyond reading, writing and arithmetic (the Santas' issue, the sex's issue - we'll talk about it another time) ... and the sticher's albums! 
The panini company goes to primary schools (does this happens on your side of the world?) and delivers the albums, the kids get excited and of course ask the parents, uncles and grandparents! 

Last year the first round was Animals, nearly 600 trading cards! There is no money for all of that!

2ª caderneta recebida na escola já em 2013 / Second sticker album that little papgena got in school in 2013
Vai daí, foi preciso encontrar formas de minimizar custos e chegamos às trocas.
Descobrimos que aqui em Braga, há um quiosque à beira do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (onde era a Bracalândia), onde todos os sábados e domingos, de manhã, se reúnem miúdos e graúdos para trocar cromos.
No trabalho, havia colegas com filhos da mesma idade a fazer a mesma colecção e nós, pais, começamos a trocar cromos!! (isto é que é voltar à infância) e descobri os fóruns de trocas na internet! 

So, it was necessary to find ways to minimize costs and we start to do swaps. 
We found that here, in Braga, there is a kiosk, near Iberian Nanotechnology Laboratory, where every Saturday and Sunday mornings, young and old gather to swap stickers. 

At work, there were colleagues with children the same age doing the same collection and we, parents, began swap stickers! (talk about back to school!!) and we found out the swap forums on the internet!
Este ano ofereceram-lhe esta / This year they give this on to the girls
Descobri dois fóruns na internet dedicados às trocas de cromos / I found two portuguese sites dedicated to stickers' swaps:
TROCAR CROMOS | Trocar Cromos | Troca Cromos
clique para ir para o fórum / click to go the the fórum

Troca Cromos
clique para ir para o fórum / click to go the the fórum
Só frequento o 'Trocar Cromos', apenas porque foi o primeiro com me deparei e não tenho cabeça para gerir duas participações, às tantas baralhava-me toda e mandava os cromos todos trocados!! Mas tenho tido boas experiências e tem corrido tudo bem.

I only subscribe 'Trocar Cromos', the only reason being that it was the first I come across and I have no head for managing two appearances; I wolud, probably, shuffled the swaps and sent all the wrong stickers! But I have had good experiences and have been running fine all the swaps.

E na semana passada recebeu esta / And last week the gave this one to all the kids
Este ano, já ofereceram duas cadernetas aos moços! 
A da Violeta, até nem acho que seja um programa adequado para a faixa etária da catraia e em casa ela não está autorizada a vê-lo por isso, tenho tentado desencorajá-la de fazer a colecção. 
A nova dos Animais tem, outra vez, quase 600 cromos e há que tirar o chapéu à criatividade porque não os mesmos da caderneta anterior! 
Pode ser que esta tenha um cromo sobre girafas!! A outra não tinha, descobrimos quando a miúda teve que fazer um trabalho sobre girafas. Quis que ela começasse por pesquisar em livros (por oposição da internet) e ela logo toda fina: 'eu conheço aquela caderneta de fio a pavio e não tem lá nada sobre girafas' e não é que ela tinha razão?!

This year, have already offered two books to the kids!
The Violeta's album from the tv show, that I don't think it's appropriate for her age, she is not allowed to see it so, I'm trying to discourage her from doing the collection. 
The new Animals' album is, again, almost 600 stickers and I have to say they are creative because isn't the same album! 
Maybe this time they have giraffes' sticker! The other one had not! We discovered it when the girl had to do a homework about giraffes. I wanted her to start by researching in books (as opposed to the internet) and she goes: 'I know that album through and through and there isn't anything about giraffes' and she was right!!


E vocês? Têm este problema? Como o resolvem?
Se precisarem de cromos dos Animais 2013 e das Monster High digam, que nós ainda temos bastante repetidos!